A importância da higienização das mãos

Entre as medidas de segurança adotadas em um ambiente de promoção e cuidados com a saúde, a higienização das mãos é uma iniciativa simples, mas de extrema importância. Este ato garante aos moradores do Serviço de Acolhimento Casa Lar e aos profissionais que os atendem proteção contra várias doenças, devendo ser praticada por toda equipe, sempre ao iniciar e ao terminar uma tarefa.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), infecções relacionadas à assistência à saúde afetam milhões de pessoas e têm um impacto significativo no sistema de saúde em todo o mundo.  O simples ato de lavar as mãos reduz em até 40% o risco de contrair doenças como gripe, diarreia, infecção estomacal, conjuntivite e dor de garganta, entre outras.

Lavar as mãos é uma atitude simples, rápida e eficiente para prevenir a disseminação de infecções, pois as mãos são a principal via de transmissão de microrganismos. A pele é, naturalmente, um reservatório de diversos germes que podem se transferir de uma pessoa para outra, por meio de contato direto (pele com pele), ou indireto, através do contato com objetos e superfícies contaminados.   A higienização das mãos exige certo cuidado e deve ser realizada com frequência: a pessoa deve usar água limpa e sabonete, e lavar integralmente toda a superfície da mão. A correta higiene das mãos é uma ação simples, mas que realizada no momento certo e da maneira correta, pode salvar vidas.

Com o objetivo de alertar a todos para a importância desse ato, em 2007, a Organização Mundial da Saúde (OMS) instituiu a data de 5 de maio como o Dia Mundial de Higienização das Mãos. Em todo o mundo, a data é marcada por ações voltadas para a conscientização de profissionais de saúde, governantes, administradores hospitalares e a população em geral sobre a importância do procedimento para a promoção da saúde.

POR QUE HIGIENIZAR AS MÃOS?

 A higienização das mãos apresenta as seguintes finalidades:

  • Remoção de sujidade, suor, oleosidade, pelos, células descamativas e da microbiota da pele;
  • Interrupção da transmissão de infecções veiculadas ao contato;
  • prevenção e redução das infecções causadas pelas transmissões cruzadas.

As ações de higiene das mãos são mais eficazes quando a pele das mãos está livre de lesões/cortes, as unhas estão curtas e sem esmalte e as mãos e antebraços sem joias e descobertos. Tanto a higienização das mãos com álcool em gel, quanto com água e sabão são eficazes, porém se as mãos estiverem sujas, com resíduos visíveis, é necessário lavá-las antes de utilizar o álcool em gel. Mas não adianta colocar as mãos embaixo da torneira por cinco segundos apenas, são necessários pelos menos de 10 a 15 segundos para eliminar os vírus e bactérias.

É importante saber que somente o álcool em gel 70% é eficaz e seguro para a higienização, e não deve ser substituído pelo utilizado na limpeza doméstica ou por outro que tenha concentração maior, pois esses podem causar irritações na pele. O uso de luvas não substitui a higienização das mãos e seu uso não deve ser adotado indiscriminadamente.

Portanto, as mãos são as principais ferramentas dos profissionais que atuam no Serviço de Acolhimento Casa Lar, pois é através delas que eles executam suas atividades. Todos devem estar conscientes da importância da higiene das mãos na assistência à saúde para a segurança e qualidade do cuidado prestado. Diante disso, cabe à equipe conscientizar os outros profissionais e os usuários do serviço sobre a importância dessa pratica, e, assim, realizá-la sempre como medida preventiva.

Viviane Duarte
Enfermeira do Serviço de Acolhimento da APAE BH

Referências Bibliográficas: 

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2018 Todo direito reservado - APAE-BH 

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?