A ApaeBH não pode parar

Sem verba destinada à manutenção das Casas Lares, a instituição não pode manter o serviço 

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Belo Horizonte – APAE-BH é uma organização social sem fins econômicos que presta serviços inteiramente gratuitos às pessoas com deficiência intelectual e múltipla nas áreas de assistência social, saúde e educação, além de apoiar suas famílias.

Entre os diversos programas desenvolvidos pela entidade está o Programa Casa Lar, que consiste em unidades residenciais inseridas na comunidade e abrigam atualmente 52 moradores com deficiência intelectual e múltipla. Este acolhimento é destinado a jovens e adultos advindos da extinta FEBEM e encaminhados pelo Estado, cujos vínculos familiares foram rompidos ou fragilizados e que não dispõem de condições de autossustentabilidade e/ou de retaguarda familiar temporária ou permanente.

O Programa “Casa Lar” tem a finalidade de favorecer a construção progressiva da autodeterminação, a inclusão social e o desenvolvimento de seus moradores no que se refere às capacidades adaptativas para a vida diária e prática que favoreçam sua interação social e comunitária, promovendo o Bem-estar Emocional, Bem-Estar Físico, Bem-estar Material, Direitos e as Relações Interpessoais.

Por meio de convênio com a Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social de Minas Gerais – SEDESE, este Programa conta, hoje, com 8 unidades residenciais, com uma média de sete moradores em cada uma, que ficam sob os cuidados de mães/pais sociais e auxiliares, e com supervisão permanente e continuada da APAE-BH.

Esta entidade, assim como inúmeras outras, vem enfrentando sérias dificuldades financeiras, já que para sobreviver, conta com os convênios firmados com órgãos públicos e com doações de pessoas físicas e jurídicas.

Dessa forma, o atraso no repasse de recursos do mês de agosto, referentes aos convênios Casa Lar 164/13 e Equipar 1041/13, estabelecidos entre esta APAE- BH e o Governo do Estado de Minas Gerais por meio da SEDESE, está colocando a entidade em situação gravíssima  e, consequentemente, afeta sobremaneira o bem-estar de seus usuários e a continuidade da oferta destes serviços.

A entidade já protocolou ofício para a o Governador e para equipes da SEDESE e SEPLAG, masainda não recebeu retorno. Para darmos continuidade ao belíssimo trabalho realizado pela instituição, o repasse de verbas é essencial.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2017 Todo direito reservado - APAE-BH 

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?