Cuidados preventivos ajudam a evitar lesões em pessoas com mobilidade reduzida

A importância da prevenção de lesões por pressão nos moradores da Casa Lar

As lesões por pressão são consideradas feridas crônicas que ocorrem em áreas de proeminências ósseas como sacro, ísquio, trocânter, calcâneo, região occipital, dorso do pé, maléolo e patela.

Veja ilustração abaixo:

Essas lesões podem se desenvolver em 24 horas ou levar até cinco dias para se manifestarem e são causadas pela interrupção sanguínea em uma determinada área onde o aumento da pressão por um período prolongado leva à falta de suprimento de oxigênio e nutrientes nos tecidos.

O processo de movimentar e mudar a posição do morador com limitações físicas ajudam na descompressão de áreas com proeminências ósseas, além de agir na prevenção de fadiga, manutenção do tônus muscular e na prevenção de infecções ósseas.

A imagem abaixo mostra as partes do corpo que apresentam maior risco de lesões devido à pressão prolongada nas articulações.

Em nossa rotina diária nas Casas Lares, nos deparamos com vários moradores que necessitam de uma atenção especial, principalmente os cadeirantes ou aqueles com mobilidade reduzida, uma vez que apresentam maior fragilidade física e motora. A esses moradores devemos manter cuidados preventivos e ações de promoção da saúde, buscando melhorar sua qualidade de vida.

Esses cuidados têm como finalidades:

  • Prevenir contraturas musculares e deformidades;
  • Estimular a circulação, ajudando a prevenir tromboflebites, lesões por pressão e edema de extremidades;
  • Promover a expansão pulmonar e a drenagem das secreções respiratórias, prevenindo complicações.

Para prevenir as lesões é necessária a mudança frequente de posição para proporcionar o relaxamento alternado dos diversos grupos de músculos do corpo. As lesões por pressão podem desencadear consequências sérias, como por exemplo, infecções recorrentes. As ações de prevenção devem envolver todos os profissionais que atuam direta ou indiretamente nos cuidados com o morador, que devem conhecer as causas e fatores de risco para o surgimento de lesões e desenvolver medidas preventivas e eficazes, beneficiando não só o morador como também toda a equipe.

Alguns fatores contribuem para o desenvolvimento destas lesões, como:

  • Idade avançada,
  • Fricção,
  • Traumatismos,
  • Desnutrição,
  • Incontinência urinária e fecal,
  • Infecções,
  • Deficiência de vitaminas,
  • Umidade excessiva,

Os locais mais comumente afetados são a região sacral e os calcâneos, sendo que aproximadamente 60% das lesões por pressão se desenvolvem na região pélvica ou abaixo desta.

Essas lesões são classificadas em estágios:

  • Estágio I: Ocorre quando a pele sofre alguma alteração relacionada à pressão, apresentando mudança de temperatura, sensação de queimação ou coceira. Nos indivíduos de pele clara, podem surgir manchas vermelhas que não se desfazem após a descompressão, e em indivíduos de pele escura, o local lesionado apresenta descoloração, manchas arroxeadas ou azuladas.
  • Estágio II: Ocorre a perda parcial da pele que envolve a epiderme, derme ou ambas. Manifesta abrasão, bolha ou cratera rasa (ferida).

Estágio III: Ocorre a perda da pele em sua espessura completa, envolvendo danos ou necrose do tecido subcutâneo que pode ser profundo, mas não atinge o músculo.

Estágio IV: Ocorre a perda da pele na sua espessura total acometendo áreas extensas, ou causando danos na musculatura e ossos, bem como outras estruturas de suporte (como tendão e cápsula articular).

A prevenção é a melhor solução para o problema. Primeiro, deve ser avaliado o risco, considerando que este é maior para indivíduos acamados, restritos a cadeira de rodas ou os que apresentam limitada capacidade de reposicionamento. Devem ser identificados todos os fatores de risco para programar as medidas preventivas específicas.

A pele necessita de inspeção diária. É fundamental também que se faça o alívio da pressão da pele nas áreas que apresentam maior risco, ou onde são encontrados ossos proeminentes.

Pensando no bem-estar e conforto dos moradores da Casa Lar, recomendam-se alguns cuidados a serem tomados na prevenção de lesões por pressão:

  • Manter o colchão piramidal (colchão caixa de ovo) sobre o colchão da cama do usuário;
  • Mudar a posição do usuário acamado ou com mobilidade reduzida a cada 2 horas;
  • Elevar os calcanhares, colocando travesseiros macios embaixo do tornozelo;
  • Uma vez ao dia, posicionar o usuário sentado, em poltrona macia ou revestida com colchão piramidal (colchão caixa de ovo);
  • Alterar a posição das pernas quando o usuário encontra-se sentado;
  • Dieta rica em vitaminas e proteínas;
  • Manter hidratação;
  • Manter o usuário seco e limpo, trocando suas fraldas de três em três horas ou sempre que necessário;
  • Realizar hidratação da pele com hidratantes e/ou óleos corporais à base de vegetais;
  • Usar sabonete com pH neutro para realizar a higiene da área genital;
  • Manter-se atento para o surgimento de infecções fúngicas (micoses);
  • Aplicação de filme transparente e/ou cremes, loções à base de AGE (Dersani) ou óleo de girassol nas regiões que apresentam maior risco de surgimento de lesões.

A massagem é uma opção para a prevenção de lesões, pois ativa a circulação sanguínea local. No entanto, somente deve ser feita na fase inicial, enquanto não houver lesões abertas na pele.

 

Mudança de posição a cada 2 horas

 

 

O tratamento das lesões por pressão é feito por meio da limpeza das feridas, aplicando soro fisiológico na forma de jato sob estas. Este jato tem a capacidade de limpar a ferida sem lesar o que o próprio organismo vem reparando.

Quando surgirem escaras (crostas enegrecidas e endurecidas) sobre as lesões, estas deverão ser removidas por profissional especializado. Sempre que necessário, o morador deve ser encaminhado à sua Unidade de Saúde de referência.

Referências Bibliográficas:

Viviane Duarte – Enfermeira do Programa Casa Lar

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2018 Todo direito reservado - APAE-BH 

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?