Emprego Apoiado

Emprego Apoiado

A utilização da metodologia de Emprego Apoiado aumenta as oportunidades de colocação das pessoas com deficiência no mercado de trabalho, superando as dificuldades, resistências e preconceitos e promovendo sua autonomia. Essa metodologia envolve ações de assessoria, orientação e acompanhamento personalizado e individualizado à pessoa com deficiência, realizadas dentro da empresa e considerando a função exercida no trabalho, de forma a garantir a sua permanência e as mesmas condições de trabalho oferecidas às outras pessoas.

Esse serviço tem o objetivo de incluir a pessoa com deficiência no mercado de trabalho, garantindo-lhe a igualdade de oportunidades e, a partir do conhecimento do trabalhador, propõe a construção de uma vaga que lhe seja atraente e vá ao encontro de seus interesses e de sua capacidade.

Com estratégias de capacitação em serviço e oferta dos APOIOS necessários à pessoa com deficiência para o exercício de suas funções no trabalho, chegou-se à conclusão de que com uma pessoa-apoio para facilitar o processo de treinamento em serviço, deve-se inserir/treinar, em vez de treinar/inserir.

A APAE-BH acredita que, apoiando ações e oportunidades de inclusão, de acordo com os interesses, habilidades e necessidades individuais da pessoa com deficiência intelectual, o sucesso de sua inserção no mercado de trabalho aumentam sensivelmente.

Para que a inserção aconteça, algumas etapas precisam ser percorridas:

1º Etapa:

  • Envolve Avaliação do Perfil do usuário (conhecimento dos seus interesses, habilidades e dificuldades);
  • Levantamento e análise dos postos de trabalho disponíveis;
  • Avaliação do perfil de trabalho ou criação de uma nova função;
  • Prospecção das Empresas e mapeamento de demandas e vagas de trabalho;
  • análise e customização das funções de trabalho;
  • Adequação de rotinas e metodologias de trabalho específicas de cada setor para a pessoa com deficiência intelectual.

A avaliação da autodeterminação é relevante, pois envolve a capacidade das pessoas de realizar escolhas, tomar decisões e assumir responsabilidades. Assim sendo, a pessoa com deficiência encaminhada e inserida no mercado de trabalho necessitará desenvolvê-la ou ter apoio nesses quesitos. A Escala de Autodeterminação utilizada, possui quatro dimensões listadas abaixo:

  • Autoconhecimento:capacidade da pessoa de conhecer a si mesmo e a suas habilidades e limitações.
  • Autonomia: capacidade de agir por conta própria, observando suas preferências, aptidões e interesses.
  • Autogestão:capacidade da pessoa de se autogerir, implicando comportamentos de autocontrole e resolução de problemas.
  • Empoderamento: implica o domínio de sua personalidade, saber do que é capaz, dos seus direitos e se esforçar verdadeiramente para atingir o seu objetivo.

  

  • Escala Arc.INICO de Avaliação da Autodeterminação;
  • Perfil Profissiográfico Lantegi Batuak;
  • Formulários Adaptados;
  • Escala Integral de Qualidade de Vida

 Este instrumento busca compatibilizar os perfis de adequação da tarefa à pessoa com deficiência intelectual; conhecer suas habilidades e dificuldades e compará-las às exigências do posto de trabalho, adaptando os apoios às suas necessidades. A utilização deste instrumento possibilita visualizar e avaliar, de forma rápida e fácil, os requisitos para o bom desempenho das atividades de uma determinada vaga e o perfil vocacional da pessoa com deficiência.

 

©2018 Todo direito reservado - APAE-BH 

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?