II Colóquio Internacional sobre Emprego Apoiado

II Colóquio Internacional sobre Emprego Apoiado

Nos dias 01 e 02 de junho, a Federação das Apaes do Estado de Minas Gerais, por meio do Instituto de Ensino e Pesquisa da UNIAPAE-MG e com o apoio da Apae de Pará de Minas, realizou o II Colóquio Internacional sobre Emprego Apoiado. O evento teve como objetivo apresentar a metodologia de emprego apoiado as Pessoas com Deficiência Intelectual  (PCDI) favorecendo  a sua inclusão no mercado competitivo de trabalho. A Superintendente da Apae-BH, Darci Fioravante, também participou do evento e fez a apresentação da Cartilha “Metodologia  de Emprego apoiado para  PcDI “, elaborada pela Federação das Apaes do estado de Minas Gerais.  Darlene lobo, gerente do programa Trabalho, Emprego e Renda  palestrou  sobre  as  suas experiências na implantação da metodologia  do Emprego Apoiado na Apae-BH e relatou alguns cases de sucesso.

Participaram do encontro cerca de 130 pessoas, entre profissionais de Apaes, famílias de pessoas com deficiência, palestrantes e demais interessados no tema. A aplicação da metodologia Emprego Apoiado na inclusão da pessoa com deficiência intelectual no mercado formal de trabalho foi amplamente discutida pelos presentes. O primeiro dia do evento, contou com as boas-vindas da Presidente da Apae Pará de Minas, Silvia Lima, do Presidente da Feapaes-MG, Eduardo Barbosa, e da Autodefensora da Apae anfitriã, Brenda Suelen. A animação e talento do grupo de percussão da Apae, UBUNTU, contagiou a plateia com o número “Ritmos do Tambor”.
As discussões do II Colóquio teve início com uma palestra proferida pelo vice-presidente da APAE de Pará de Minas, Sérgio Sampaio, que usou como tema a sua tese de doutorado: “O Sentido do Trabalho Para a Pessoa com Deficiência Intelectual: O Caso do Município de Pará de Minas – MG”.
No segundo dia foi a vez de várias mesas e debates sobre o tema central, e com a participação de palestrantes da Argentina, Chile e Portugal que apresentaram o panorama da inclusão em seus respectivos países. Alguns profissionais das Apaes de Pedro Leopoldo, Pará de Minas e Belo Horizonte mostraram as experiências práticas em suas entidades. Eles abordaram a aplicação de instrumentos do Emprego Apoiado, como a cartilha elaborada a partir das discussões do I Colóquio e de câmaras técnicas da Feapaes-MG. Esta cartilha foi distribuída aos participantes do encontro.
No encerramento, a Doutora em Administração pela UFMG e Professora do Departamento de Psicologia da UFSJ – Universidade Federal de São João del-Rei, Maria Nivalda de Carvalho, falou sobre os dados da inclusão da pessoa com deficiência no Brasil.
Para o palestrante Jesus Carlos Delgado Garcia, coordenador de projetos e pesquisador principal do Instituto de Tecnologia Social (ITSBRASIL), a realização de discussões acerca dessa metodologia é essencial, uma vez que “[…] o Emprego Apoiado faz parte do direito ao trabalho, para aquelas pessoas que, pelos próprios meios, não conseguem um emprego e precisam de apoio”.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2018 Todo direito reservado - APAE-BH 

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?