Mapa Falado: uma intervenção na Roda de Conversa

As Rodas de Conversas fazem parte do trabalho social com as famílias dos usuários da APAE-BH e é um momento de comunicação dinâmica e produtiva entre familiares e equipe técnica da instituição. Essa técnica é utilizada como um eficaz instrumento de aproximação entre os participantes.

As discussões nas Rodas de Conversas têm avançado e vêm contribuindo para a ampliação do conhecimento na identificação da Rede Socioassistencial das regionais em Belo Horizonte.

A proposta, conhecida como Mapa Falado, visa identificar os equipamentos públicos utilizados pelos usuários e suas famílias e produz indicadores quantitativos determinantes para os aspectos coletivos e individuais da realidade contemporânea das famílias.

No contexto desses encontros o uso dessa técnica – Roda de Conversa – permite que seus participantes expressem suas impressões, opiniões e concepções quanto ao tema em pauta, além de promover o diálogo e a troca de experiências, resultando em reflexões extremamente proveitosas sobre as demandas apresentadas pelos grupos.

Para tornar o ambiente mais descontraído e estabelecer maior interação entre os componentes do grupo, é pontuado constantemente a importância de cada fala voluntaria é constantemente valorizada, estimulada e compartilhada. Observando os relatos é possível identificar a repetição de algumas situações no cotidiano das famílias, tais como, “havia um degrau no meu caminho”, “espere pelo próximo ônibus’’. Nestes momentos, alguns saberes emergem em resposta às dificuldades encontradas e à problematização de seus efeitos, dando mais visibilidade a realidades cada vez mais complexas.

A Roda de Conversa tem proporcionado momentos importantes que permitem conhecer uma gama de informações, além de fortalecer os vínculos dos sujeitos com a comunidade e estimular a identificação da Rede Socioassistencial, valorizando os processos coletivos e a importância de fazer parte deles. Dessa forma, potencializam-se o protagonismo e a construção da autonomia dos sujeitos, pontos cruciais para o desenvolvimento de ações na área da assistência social.

Nesse sentido, são identificados nas Rodas de Conversas os equipamentos mais utilizados pelos usuários, destacando-se os Centros de Saúde, o Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), o Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS) e, assim, produzindo conhecimento e desenvolvendo práticas autônomas frente a diversas questões sociais, construímos juntos um mapa da rede de atendimento sócio assistencial de Belo Horizonte e da Região Metropolitana.

Nos relatos dos momentos de utilização destes equipamentos foram narradas situações de negligência nos atendimentos, sendo necessária a intervenção da instituição por solicitação da família.

Enfim, o diálogo é uma ferramenta de fortalecimento e estreitamento dos laços com a sociedade e deve ser utilizado como alternativa para melhorar a qualidade das relações, tornando possível a superação de barreiras e a construção de uma sociedade mais justa e igualitária.

Cleyde Aparecida de Souza Lopes
Estagiária de Serviço Social

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2018 Todo direito reservado - APAE-BH 

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?