Reabilitação Física

De acordo com a proposta da rede de cuidados voltados para a pessoa com deficiência, além de outros serviços, o CER IV – Contagem oferece o serviço de habilitação/reabilitação física, cujo objetivo principal é desenvolver as habilidades necessárias para que as pessoas com deficiência física adquiram autonomia, independência e melhoria da condição de vida, contribuindo, assim, para sua inclusão na sociedade.

Os profissionais do CER IV veem a pessoa em sua totalidade e não se atêm apenas à deficiência. Os atendimentos são oferecidos em todo o ciclo de vida da pessoa com deficiência física, decorrentes de paralisia cerebral, doenças neuromusculares, malformações congênitas, mielomeningocele, síndromes genéticas, lesões encefálicas adquiridas (causadas por traumatismo crânio-encefálico, acidente vascular encefálico, anóxia cerebral, tumores cerebrais ou infecções no sistema nervoso), lesão medular, sequelas de poliomielite e amputação.

Além de contar com uma equipe multidisciplinar de profissionais altamente capacitados, técnicas modernas e equipamentos de última geração, o diferencial do CER IV – Contagem, gerido pela APAE-BH, é a humanização no atendimento à pessoa com deficiência.

Com esta equipe, a reabilitação física é realizada com profissionais das áreas de fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia, terapia ocupacional e serviço social. Além disso, o CER IV tem um corpo clínico para atender às necessidades dos usuários em clínica médica, enfermagem, nutrição, neurologia e neuropediatria.

A modalidade física também presta assistência à pessoa ostomizada, com ênfase no autocuidado, na orientação ao cuidador e/ou familiar e na prevenção de complicações nas estomias, para que o usuário realize suas atividades de forma autônoma.

Para tanto, são fornecidos equipamentos coletores e adjuvantes de proteção e segurança, além do preenchimento de relatório de solicitação de bolsas de ostomia para os usuários.

A Oficina Ortopédica do CER IV oferece muletas, bengalas, andadores, cadeiras de rodas manuais e motorizadas, cadeiras de banho, órteses e próteses adaptadas para o usuário e dá treinamentos e orientações para o correto manuseio e manutenção de cadeiras motorizadas.

Ao chegar à Reabilitação Física do CER IV, o usuário é avaliado de acordo com o modelo da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF), e são consideradas suas necessidades, potencialidades, barreiras e facilitadores, os fatores ambientais e pessoais, atividades que realizam, participação social, e as expectativas da pessoa e de sua família.

A partir da avaliação, a equipe multiprofissional elabora o Projeto Terapêutico Singular (PTS), que descreve as estratégias e ações que serão adotadas para o processo de habilitação/reabilitação, a partir das necessidades de cada indivíduo e/ou grupo, considerando o impacto da deficiência sobre a funcionalidade e os fatores clínicos, emocionais, ambientais e sociais.

Os atendimentos podem ser individuais e/ou em grupo e são realizados semanalmente.

Os grupos, voltados para o fortalecimento de vínculos, estímulo da convivência e da autonomia e desenvolvimento de potencialidades, são coordenados por profissionais de diversas especialidades e têm como objetivos a interação social, desenvolvimento de novas habilidades, controle emocional, coordenação motora global, concentração, atenção, elevação da autoestima, etc.

O grupo “Equilíbrio Global” contempla os usuários com sequelas motoras pós- AVC (acidente vascular cerebral, isquêmico ou hemorrágico) com o objetivo centralizado na aquisição de equilíbrio.

Já o grupo de “Disartria”, abrange os usuários que apresentam dificuldades na articulação da fala, com objetivos de melhora das bases da prosódia, respiração, fonação e articulação. Semelhante a este, há o grupo de “Afasia”, voltado para os usuários que apresentam dificuldade em nomear objetos.

Especificamente na área da linguagem, os grupos terapêutico-fonoaudiológicos são muito eficazes e promovem importantes trocas afetivas, sociais, linguísticas e cognitivas, além de favorecerem a observação, percepção, atenção e memória dos usuários.

O projeto Saúde promove atividades ilustrativas e didáticas, visando à educação em saúde, prevenção e tratamento de doenças, e bons hábitos de vida, aproximando profissionais, usuários e familiares.

A atuação conjunta do profissional e da família resulta em benefícios fundamentais para o desenvolvimento funcional do usuário. Neste âmbito, são relevantes os fatores psicoafetivos e um ambiente familiar estimulante para o processo de habilitação/reabilitação, pois a quantidade e a qualidade de estímulos recebidos em casa são essenciais.

Alcançando os principais objetivos traçados pela equipe de profissionais, ou seja, estando o usuário apto a realizar suas atividades com autonomia e apresentando melhor qualidade de vida, ele receberá alta dos atendimentos.

Aline Fernanda Cândida Silva de Oliveira

Gerente da Reabilitação Física e Oficina Ortopédica do CER IV

 

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2019 Todo direito reservado - APAE-BH 

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?