Quem Somos

Nossa História 

A APAE-BH – Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Belo Horizonte, foi fundada em 15 de abril de 1961 e já atendeu ao longo de sua existência mais de 100 mil pessoas com deficiência intelectual e múltipla, bem como suas famílias, em algum momento de suas vidas.

No final da década de 1950, a notável educadora Helena Antipoff mobilizou lideranças políticas, profissionais de diversas áreas e a sociedade em geral num movimento organizado de defesa de direitos e prestação de serviços de qualidade às pessoas com deficiência intelectual e múltipla e às suas famílias.

Essas pessoas eram, até então, esquecidas pelas políticas públicas de interesse social e não eram objeto de atenção por parte de segmentos expressivos da sociedade de Belo Horizonte e de Minas Gerais. Para muitos, havia a crença de que, ao nascer, a pessoa com deficiência intelectual e múltipla já tinha o seu destino traçado e muito pouco poderia ser feito, além dos cuidados básicos aos quais qualquer ser humano tem direito e deve receber.

O desembargador Dr. Ivan Andrade Morais, o então juiz do Tribunal de Alçada Dr. Agostinho de Oliveira Júnior e o deputado estadual Paulo Campos Guimarães, sensibilizados pelas experiências e pelo conhecimento acumulado por Helena Antipoff, fundaram, então, a APAE de Belo Horizonte.

Em 1972, o então Secretário de Estado de Educação de Minas Gerais, Dr. José Fernandes Filho, efetuou a cessão, em regime de comodato, de um imóvel de propriedade do Estado de Minas Gerais situado na Rua Cristal, 78, bairro Santa Tereza, para que ali pudesse funcionar a entidade.

O então Governador Aureliano Chaves autorizou a reforma do imóvel, feita pela CARPE – Campanha de Recuperação e Reparos de Prédios Escolares, vinculada à Secretaria de Estado das Comunicações e Obras Públicas, com o objetivo de viabilizar o funcionamento de uma escola especial para pessoas com deficiência intelectual e múltipla: a Escola Oficina Sofia Antipoff, que, hoje, faz parte do sistema estadual de educação.

Além da educação, a Apae-BH iniciou a prestação de serviços de saúde e assistência social, dando origem ao que é hoje o eixo básico de atuação das entidades que integram o Movimento Apaeano, com equipes trans e multidisciplinares trabalhando de forma integral e integrada na defesa de direitos e na prestação de serviços de qualidade às pessoas com deficiência intelectual e múltipla.

Fizeram parte da gestão da APAE de Belo Horizonte ao longo desses anos o deputado estadual Paulo Campos Guimarães, o então juiz do Tribunal de Alçada Dr. Agostinho de Oliveira, o desembargador Ivan Andrade de Morais, as educadoras Alayde de Souza Melo Tibo, Lucy Spindola, Maria Dolores da Cunha Pinto, Edna Márcia Pereira e Heloisa Maria Penido de Azeredo, Sérgio Sampaio Bezerra, além da ex presidente Judith Maria de Magalhães Monteiro.

©2020 Apae-BH. Desenvolvido por Sintext.

Navegue pelo site:

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?