Desde o início da pandemia a escola Oficina Sofia Antipoff, mantida pela APAE BH, vem se superando para dar respostas imediatas e criativas de forma a manter a qualidade do ensino e, ao mesmo tempo, atender às necessidades individuais de seus alunos com deficiência intelectual e múltipla.

Uma dessas respostas tem sido a adaptação do Plano Educacional Tutorado – PET à utilização de materiais concretos associados às atividades, o chamado PET Concreto, aos alunos do Fundamental Anos Iniciais e alunos da EJA Anos Iniciais e Anos Finais. Essa técnica potencializa a aprendizagem contínua dos alunos, especialmente neste momento de distanciamento social.

Cada um dos PETs desenvolvidos é criado de forma personalizada, um para cada aluno, especificamente. São ferramentas de ensino que visam à motivação e ao fortalecimento de suas habilidades, estimulando a aprendizagem de forma orgânica e natural.

A diretora da Escola Oficina Sofia Antipoff, Lucianna Gontijo, explica que o material concreto incluído ao PET foi uma alternativa metodológica para estimular o raciocínio e a criatividade dos alunos do Fundamental Anos Iniciais e alunos da EJA Anos Iniciais e Anos Finais. Segundo ela, essa técnica adotada pela Escola está atenta ao desenvolvimento das Competências Gerais descritas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e ao Currículo Referencial de Minas Gerais, e utiliza como base a Aprendizagem Significativa na elaboração de cada material concreto.

Para Lucianna, a escola parte do princípio da habilidade que o aluno já possui. “Nós investimos naquilo que o aluno já sabe para, então, desenvolvermos ainda mais aquilo que acreditamos que ele seja capaz. Isso quer dizer que, ao melhorar a habilidade que ele já possui, outras habilidades podem ser desenvolvidas com mais facilidade”, conta. “O material concreto é um material pedagógico, capaz de desenvolver no aluno a sua autonomia, segurança e atitude”, ressalta.

Os resultados têm sido surpreendentes. Prova disso é o retorno que os pais e responsáveis pelos alunos do Fundamental Anos Iniciais e alunos da EJA Anos Iniciais e Anos Finais vêm dando à Escola:

“Família e Guilherme adoraram os materiais. Parabéns à escola!”
Patricia Mirele, mãe do aluno Guilherme – 3º ano (singular) do Fundamental Anos Iniciais.

“O Luiz Otávio adorou essas atividades, pessoal!”
Fernanda, mãe do aluno Luiz Otávio – 5º ano do Fundamental Anos Iniciais

“Vou falar um pouco do Pietro em relação às atividades pedagógicas: agora, com esse material que chegou, ele está super satisfeito com as vogais e as imagens. Ele carrega o material e repete as vogais. Fala que vai aprender o alfabeto. Primeira vez que vejo o Pietro feliz!”
Avó do aluno Pietro do 4º ano do Fundamental Anos Iniciais.

“Primeiro agradeço o carinho. As atividades sensoriais que você mandou foram ótimas. Plastificamos e estamos trabalhando com ele.”
Clarissa, mãe do aluno Gabriel da EJA Anos Finais 2º Módulo

“Luciana, parabéns pelo seu desempenhos e preocupação de sempre manter uma educação de qualidade para educando especial. É bom saber que meu irmão faz parte de ensino de excelência. Que Deus ilumine nesta caminhada na direção da escola. É gratificante saber que mesmo no período de quarentena a escola e família estão juntas no ensino dos educandos.”
Claudia, irmã do aluno Juliano da EJA Anos Finais 3º Módulo

“Espetacular! Ideia brilhante e uma aprendizagem interdisciplinar sem comentários.”
Lúcia, irmã do Lidson da EJA Anos Finais 3º Módulo

©2022 Apae-BH. Desenvolvido por Sintext.

Navegue pelo site:

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?