Na tarde de ontem, a APAE BH recebeu uma visita muito especial: o José Marcos Gomes Borges e o Levi Cristiano, do Ponto de Cultura Quatro Crescente, estiveram aqui conversando com integrantes da equipe do Núcleo Artístico do Centro Dia. A ideia foi conhecer todas as atividades artísticas e culturais desenvolvidas pela APAE para então dar visibilidade a elas por meio de um  plano de divulgação para coletivos, instituições ou grupos de profissionais  que trabalham a favor da inclusão de pessoas com deficiência através da arte e cultura, na Capital, chamado “Agente da Inclusão”.

O projeto atua em parceria com o Governo do Estado de Minas Gerais e a Secretaria de Estado de Cultura, e é apoiado pela Lei Aldir Blanc.

“Nosso principal objetivo é gerar uma conexão entre agentes da inclusão de Belo Horizonte e auxiliar na divulgação das ações desses grupos. Estamos fazendo micro projetos para a criação de vídeos destinados a grupos e coletivos que trabalham com pessoas surdas, cegas, saúde mental, pessoas com deficiência intelectual múltipla e/ou autismo”, explica José Marcos.

Além das redes sociais, as atividades serão divulgadas também pelo “Catálogo de Agentes da Inclusão”, que conterá a relação de todos os grupos e/ou coletivo participantes do projeto.

A divulgação do trabalho desenvolvido pelo Núcleo Artístico da APAE será de extrema importância tanto para a APAE quanto para os nossos usuários, bem como para toda a sociedade de uma forma geral. Todas as atividades oferecidas são voltadas para jovens, adultos e idosos com deficiência intelectual e múltipla e têm como objetivo despertar o potencial dessas pessoas, melhorar a qualidade de vida de todas elas e ainda valorizar de forma cada vez mais intensa a importância da diversidade.

“Oferecemos oficinas de musicalização, capoeira, teatro e dança e os usuários ainda participam da ‘APAEtucada’, a bateria oficial da APAE, e também do coral ‘Vozes da APAE’, que fazem apresentações em diversos locais e eventos públicos e que têm como principal objetivo a participação social e o fortalecimento da autonomia de nossos usuários”, explica Glaydson Vieira, educador da APAE BH. “O trabalho do Núcleo Artístico visa explorar as possibilidades de desenvolvimento da linguagem, da expressão, da comunicação e do potencial artístico e criativo de nossos usuários e o resultado é surpreendente e emociona a todos”, comemora o educador.

©2022 Apae-BH. Desenvolvido por Sintext.

Navegue pelo site:

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?