Tão logo os trabalhos do CER IV Contagem/APAE BH tiveram início nessa última terça, a gestora do CER IV Contagem, Daniela Teodoro, e as profissionais da Modalidade Auditiva Dayane Leal, gerente da área, e Thalita Cavalcante, fonoaudióloga, já estavam esperando os convidados do dia: usuários com deficiência auditiva e suas famílias. Eles iriam participar de uma palestra preparada com muito carinho pelos representantes da Associação de Surdos de Contagem, o Denner, que é surdo, e a Carmem, a intérprete.

Esse foi um momento importante aberto pelo CER IV para que fossem repassadas a todos os usuários e seus familiares questões básicas do dia a dia da pessoa surda e, principalmente, sobre como se posicionar e onde recorrer para conseguir ter consciência e fazer valer seus direitos.

Denner contou toda a sua história, falou sobre as muitas dificuldades pelas quais passou ao longo da vida, da segregação que sofria, com provocações dos colegas, da falta de assimilação do conteúdo programático pela falta de intérpretes. “A grande dificuldade no Brasil é que as escolas consigam acompanhar o ensino para que os alunos com deficiência auditiva não sejam aprovados sem aprender, como já aconteceu comigo”, lamenta.

Mas Denner deu a volta por cima, procurou ensino especializado até que chegou à faculdade, onde cursou Letras-Libras, numa sala de aula na qual havia 26 alunos surdos! “Hoje, eu faço tudo o que eu quero, qualquer tipo de trabalho”, ressalta.

Denner também contou aos usuários presentes e suas famílias que há muita gente que acha que mímica é a mesma coisa que a Linguagem Brasileira de Sinais – a Libras. Não é. Da mesma forma, surdos não entendem piadas de ouvintes e têm uma lógica diferente para se expressar, que é muito mais direta. “Libras tem gramática e estrutura própria. Cada país tem a sua própria língua de sinais”, conta. Constitui, segundo ele, em um sistema linguístico de transmissão de ideias e fatos, oriundos de comunidades de pessoas surdas do Brasil.

Há outro fato importante ressaltado pelo palestrante: nem todo surdo é alfabetizado em Língua Portuguesa, ou seja, nem todos entendem o que está escrito. Por isso, é muito importante que haja sempre a preocupação em oferecer a tradução em libras em todos os materiais audiovisuais disponibilizados.

Ele conta que a opção de usar ou não aparelhos, assim como optar por fazer o implante coclear, deve ser uma decisão de cada pessoa com deficiência auditiva e de sua família. De acordo com Denner, estima-se que haja mais de 3 milhões de surdos no Brasil, sendo que 2 mil só em Contagem. “Isso sem falar que muitos ainda estão escondidos em casa”. É por isso que temos que nos unir, lutar por nossos direitos. Está tramitando um projeto de lei no Senado importantíssimo, que é a implantação da Escola Bilíngue Para Surdos. Por isso, ele enfatiza que as famílias devem procurar a Associação, se unir em torno de ideais comuns, devem fazer o processo de alfabetização, senão os surdos jamais terão autonomia. Mães, lutem por seus filhos!

Modalidade Auditiva no CER IV Contagem/APAE BH

Atualmente no CER IV os usuários que apresentam queixa ou suspeita de deficiência auditiva, independentemente do seu ciclo de vida (infância, adolescência, fase adulta e envelhecimento) são avaliados por uma equipe multiprofissional que possui um olhar diferenciado para além de suas incapacidades, buscando sempre a melhora da funcionalidade do usuário.

A equipe é composta por otorrinolaringologista, fonoaudiólogo, psicólogo, assistente social e neurologista. O processo de habilitação/reabilitação auditiva abrange as seguintes dimensões: diagnóstico, exames audiológicos, adaptação do Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI) nos usuários que apresentam diferentes tipos e graus de perda auditiva, adaptação do Sistema de Frequência Modulada Pessoal (Sistema FM) em crianças e adolescentes (dos 5 aos 17 anos de idade) que apresentam indicação, encaminhamento para o implante coclear (quando houver indicação), acompanhamento periódico e terapia fonoaudiológica individual ou em grupo.

Um dos modelos de aparelho auditivo fornecidos pelo CER IV Contagem/APAE BH (parece até um coração….)

Saiba Mais

Centro Especializado Antônio de Oliveira (CER IV) E Oficina Ortopédica / APAE BH
Av. José dos Santos Diniz, 800 – Europa – Contagem
Telefone: 31-3356-6909 Contagem – MG

Associação dos Surdos de Contagem
Rua Riso do Prado, 198 – Eldorado – Contagem
www.ascontagem.org.br/home
Telefone: (31) 25650782

Obrigado pela atenção

©2021 Apae-BH. Desenvolvido por Sintext.

Navegue pelo site:
Share This

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?