A aprendizagem social e emocional é o processo através do qual cada aluno desenvolve a sua capacidade de integrar o pensamento, a emoção e o comportamento para alcançar e concretizar tarefas sociais importantes. Neste sentido, os alunos desenvolvem competências que lhes permitem reconhecer, expressar e gerir emoções, construir relações saudáveis, estabelecer objetivos positivos, dar resposta a necessidades pessoais e sociais (Collaborative for Academic, Social, and Emotional Learning – CASEL, 2003; Lemerise & Arsenio, 2000; Zins et al., 2001). A aprendizagem social e emocional potencializa, assim, o uso de diversas competências cognitivas e interpessoais para alcançar, de forma ética, objetivos relevantes, quer socialmente, quer do ponto de vista do desenvolvimento (Zins et al., 2001).

A aprendizagem social e emocional na Escola Oficina Sofia Antipoff, da APAE-BH, entra como base para um aprendizado mais positivo e seguro e incentiva os estudantes a terem sucesso, tanto na escola, como na vida.

A aprendizagem social e a aprendizagem emocional efetivas envolvem não só a sala de aula, mas a escola como um todo, a família e a comunidade, ajudando os estudantes a desenvolverem suas habilidades principais, que devem ser:

Auto Gerenciamento: requer habilidades que facilitem a capacidade de regular as próprias emoções e comportamentos

Consciência Social: envolve a capacidade de compreender, ter empatia e sentir compaixão por aqueles com diferentes origens e culturas.

Tomada de decisões: envolve aprender como fazer escolhas mais construtivas relacionadas a comportamentos pessoais e interações sociais de diferentes maneiras.

A escola é um dos primeiros lugares em que os alunos aprendem habilidades sociais e emocionais.

Entre os benefícios da aprendizagem social e emocional destacam-se aqueles que levam os estudantes a terem mais sucesso na escola e em seu dia a dia, quando:

  • Sabem e podem controlar a si mesmos;
  • Entendem a perspectiva dos outros e se relacionam bem com isso;
  • Fazem escolhas sensatas sobre decisões pessoais e sociais.

A Escola Oficina Sofia Antipoff, sendo um espaço social privilegiado, proporciona, através de práticas institucionalizadas e de forma espontânea e informal, um conjunto diversificado de experiências que possibilitam ao aluno o desenvolvimento de competências variadas, entre as quais as sociais e emocionais. Neste sentido, várias estratégias promotoras da aprendizagem social e emocional foram trabalhadas pelos docentes, sobretudo as de caráter extracurricular, com atividades culturais, desportivas ou comemorativas.

O objetivo principal da proposta é estabelecer um ambiente de confiança e respeito em sala de aula e que, certamente, se refletirá fora da escola.

Prestar atenção ao aspecto social e emocional dos estudantes, propondo projetos e trabalhando temas transversais que priorizem as competências elencadas, é realmente importante e premente. Preparar os pais para o desenvolvimento da empatia nos alunos também é necessário. A escola tem que trabalhar em harmonia com a família, sempre. E envolver os pais em projetos que abracem também os processos emocionais e sociais é de extrema importância.

Lucianna Gontijo – Diretora da Escola Oficina Sofia Antipoff da Apae-BH 

 Bibliografia:

  • Adelman, H., & Taylor, L. (2000). Moving prevention from the fringes into the fabric of school improvement. Journal of Educational and Psychological Consultation, 11, 7-26.
  • Campos, B., & Menezes, I. (1996). Personal and social education in Portugal. Journal of Moral Education, 25(3), 343-357.
0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2020 Apae-BH. Desenvolvido por Sintext.

Navegue pelo site:

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?