Deficiência Auditiva

Serviço de habilitação/reabilitação da pessoa com deficiência auditiva

Independentemente do seu ciclo de vida (infância, adolescência, fase adulta e envelhecimento), os usuários com queixa ou suspeita de deficiência auditiva são avaliados por uma equipe multiprofissional composta por otorrinolaringologista, fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional, psicólogo, assistente social e neuropediatra.

O processo de habilitação/reabilitação auditiva abrange as seguintes dimensões:

  • diagnóstico;
  • consultas;
  • exames audiológicos; 
  • seleção, adaptação e concessão do Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI);
  • encaminhamento para o implante coclear, quando houver indicação;
  • terapia fonoaudiológica individual ou em grupo;
  • adaptação do Sistema de Frequência Modulada Pessoal (Sistema FM) em crianças e adolescentes (dos 5 aos 17 anos de idade) que apresentam indicação.

Exames audiológicos realizados

É um teste subjetivo que avalia o grau, tipo e configuração da perda auditiva;

Pesquisa a capacidade de compreensão da fala humana;

Fornece informações objetivas sobre a integridade funcional das estruturas da orelha média;

Avalia a audição de crianças com até dois anos de idade, utilizando instrumentos musicais com diversas intensidades e sons da fala;

Avalia a audição de crianças com idade entre seis meses e três anos de idade e é realizado em cabina acústica com fones de ouvido ou vibrador ósseo e painel luminoso com brinquedos;

Avalia a audição de crianças com idade de três anos ou mais, podendo também ser utilizado para avaliar usuários com outras alterações associadas (déficit intelectual, déficit de atenção, dificuldade de colaborar, entre outros) e que precisam de um reforço positivo às respostas apresentadas. Este exame é realizado em cabina acústica com fones de ouvido e vibrador ósseo, utilizando brinquedos, como os de encaixe, para que a criança responda aos estímulos apresentados.

É um exame objetivo, não invasivo e fornece dados sobre a funcionalidade das células ciliadas externas;

É um exame objetivo que avalia a atividade neuroelétrica na via auditiva, da região do nervo auditivo até o córtex cerebral;

Tem o objetivo de identificar a menor intensidade sonora que o usuário é capaz de detectar com e sem o uso do Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI)

É uma medida eletroacústica realizada com e sem o uso do Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI) e utiliza um microfone-sonda que registra o nível de pressão sonora no Meato Acústico Externo.

©2019 Todo direito reservado - APAE-BH 

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?