Quem Somos

APAE-BH Conheça Melhor

Missão, Visão & Valores

Missão

Ressignificar as vivências da pessoa com deficiência por meio de ações integradas e de defesa de direitos como caminho de transformação de vida.

Visão

Ser uma instituição notável em assistência social, saúde e educação para pessoas com deficiência, com gestão inovadora e sustentável.

Valores

• Inovação
• Conhecimento
• Respeito
• Compromisso
• Transparência
• Eficácia

APAE-BH
História

Nossa História

APAE-BH – Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Belo Horizonte, foi fundada em 15 de abril de 1961 e já atendeu ao longo de sua existência mais de 100 mil pessoas com deficiência intelectual e múltipla, bem como suas famílias, em algum momento de suas vidas.

No final da década de 1950, a notável educadora Helena Antipoff mobilizou lideranças políticas, profissionais de diversas áreas e a sociedade em geral num movimento organizado de defesa de direitos e prestação de serviços de qualidade às pessoas com deficiência intelectual e múltipla e às suas famílias.

Essas pessoas eram, até então, esquecidas pelas políticas públicas de interesse social e não eram objeto de atenção por parte de segmentos expressivos da sociedade de Belo Horizonte e de Minas Gerais. Para muitos, havia a crença de que, ao nascer, a pessoa com deficiência intelectual e múltipla já tinha o seu destino traçado e muito pouco poderia ser feito, além dos cuidados básicos aos quais qualquer ser humano tem direito e deve receber.

O desembargador Dr. Ivan Andrade Morais, o então juiz do Tribunal de Alçada Dr. Agostinho de Oliveira Júnior e o deputado estadual Paulo Campos Guimarães, sensibilizados pelas experiências e pelo conhecimento acumulado por Helena Antipoff, fundaram, então, a APAE de Belo Horizonte.

Em 1972, o então Secretário de Estado de Educação de Minas Gerais, Dr. José Fernandes Filho, efetuou a cessão, em regime de comodato, de um imóvel de propriedade do Estado de Minas Gerais situado na Rua Cristal, 78, bairro Santa Tereza, para que ali pudesse funcionar a entidade.

O então Governador Aureliano Chaves autorizou a reforma do imóvel, feita pela CARPE – Campanha de Recuperação e Reparos de Prédios Escolares, vinculada à Secretaria de Estado das Comunicações e Obras Públicas, com o objetivo de viabilizar o funcionamento de uma escola especial para pessoas com deficiência intelectual e múltipla: a Escola Oficina Sofia Antipoff, que, hoje, faz parte do sistema estadual de educação.

Além da educação, a APAE-BH iniciou a prestação de serviços de saúde e assistência social, dando origem ao que é hoje o eixo básico de atuação das entidades que integram o Movimento APAEano, com equipes trans e multidisciplinares trabalhando de forma integral e integrada na defesa de direitos e na prestação de serviços de qualidade às pessoas com deficiência intelectual e múltipla.

Fizeram parte da gestão da APAE de Belo Horizonte ao longo desses anos; Paulo Campos Guimarães, Dr. Agostinho de Oliveira, Ivan Andrade de Morais. As educadoras: Alayde de Souza Melo Tibo, Lucy Spindola, Maria Dolores da Cunha Pinto, Edna Márcia Pereira e Heloisa Maria Penido de Azeredo, Sérgio Sampaio Bezerra, e Judith Maria de Magalhães Monteiro.

Atuação

Ao longo de sua existência, a APAE de Belo Horizonte conseguiu avanços notáveis, tanto na melhoria de sua estrutura física, quanto na ampliação e aprimoramento dos serviços prestados, criando condições técnicas de agregação de diversos profissionais das áreas de assistência social, saúde, educação e preparação para o mercado de trabalho, buscando sempre o desenvolvimento global e a melhoria da qualidade de vida dos usuários e de suas famílias.

É importante ressaltar que tanto a defesa e garantia de direitos como a prestação de serviços são feitos gratuitamente pela entidade, priorizando as famílias em situação de risco econômico, social, territorial e vivendo em condições adversas de habitabilidade.

História

Todas as atividades da APAE de Belo Horizonte são planejadas e executadas dentro dos princípios da Política de Atenção Integral e Integrada, elaborada pela Federação Nacional das APAEs e pela Universidade Corporativa das APAEs. Esta política tem como objetivo assegurar o desenvolvimento global das pessoas com deficiência intelectual e múltipla e apoiar suas famílias.

Assim sendo, a instituição vê/considera o sujeito como um todo, valorizando-o em termos orgânicos, cognitivos, laborais, afetivos e relacionais, desenvolvendo ações e atividades que assegurem o seu desenvolvimento global tornando-o protagonista do seu processo de inserção social.

Abrangência Territorial

Para obter mais qualidade e resultados cada vez mais positivos no cumprimento de sua missão institucional, a APAE de Belo Horizonte investe de forma permanente na construção do planejamento estratégico institucional, focado em projetos criativos e inovadores, avaliados de forma sistemática e abertos à participação dos usuários e de suas famílias, tanto na fase de elaboração como na de execução e avaliação.

Ao investir na avaliação de suas ações, a APAE de Belo Horizonte avança no conhecimento necessário para fundamentar suas relações com o poder público, no estabelecimento de parcerias responsáveis, na prestação de serviços de relevante interesse social e no exercício do controle social, através de participação permanente e efetiva nos conselhos paritários e deliberativos de políticas públicas.

Atualmente, a APAE-BH atende pessoas com deficiência intelectual e múltipla e suas famílias, participando ativamente do Movimento APAEano, liderado pela Federação Nacional das APAEs e pelas Federações Estaduais. Assim, a APAE-BH investe na profissionalização da gestão, assegurando atendimentos eficazes a seus usuários e suas famílias.

Infraestrutura

Ao longo de sua existência, a APAE de Belo Horizonte conseguiu avanços notáveis, tanto na melhoria de sua estrutura física, quanto na ampliação e aprimoramento dos serviços prestados.

Em relação à estrutura física, a instituição conta com dois imóveis cedidos em regime de comodato, onde funciona a sua sede (rua Cristal, 78, bairro Santa Tereza), com um imóvel próprio onde é desenvolvido o Serviço de Promoção a Saúde (Clinica Intervir – rua Grafito, 15, Santa Tereza), e outros 8 imóveis onde são desenvolvidas as ações do Serviço de Acolhimento Institucional – Casa Lar (4 casas em regime de comodato, 1 de propriedade da instituição e 3 alugadas).

Sede da APAE-BH
Clínica Intervir

Diretoria e Conselhos

Triênio 2020/2022

Diretoria Executiva

Presidente: Maria Tereza Feldner Barros de Araújo Cunha
Vice-Presidente: Sérgio Sampaio Bezerra
1º Diretor Financeiro: Milton Gontijo Ferreira
2º Diretor Financeiro: Paulo Melgaço Valadares
1ª Diretora Secretária: Judith Maria de Magalhães Monteiro
2ª Diretora Secretária: Maria do Carmo Menicucci de Oliveira
1ª Diretora Social: Adriana Mara da Silva
2ª Diretora Social: Elza de Almeida Simões
Diretora de Patrimônio: Leda Maria de Mello Coimbra

Conselho de Administração

Gustavo Luiz de Magalhães Monteiro
Jane Lúcia da Silva Teixeira
Roberto Teixeira Gomes
Zilda de Oliveira Lopes
Solange Almeida Souza
Maria das Dores Amorim

Conselho Fiscal

Titulares
Leonardo José de Mattos
Irene Silva do Nascimento
Marlene Barbosa Silva

Suplentes
Deusimara Aparecida Silva Carvalho
Neusa Aparecida Bonadio Guedes
Maria Cristina Luiz

Organograma

Organograma

Transparência Institucional

Documentos

Clique e faça o download dos principais documentos.

 

Selos

Certificações obtidas pela APAE-BH

 

Melhores OngsMelhores ONGs 2020

A APAE-BH foi uma das vencedoras do prêmio Melhores ONGs 2020. As organizações vencedores são reconhecidas por suas boas práticas em quesitos como governança, transparência, comunicação e financiamento.

O Prêmio, realizado desde 2017, é uma parceria do Instituto Doar, da agência de projetos socioambientais O Mundo Que Queremos e da Ambev, com respaldo técnico de pesquisadores da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e apoio da Fundação Toyota do Brasil.

 

Selo DoarSelo Doar

O Selo Doar tem como objetivos incentivar, legitimar e destacar o profissionalismo e a transparência nas organizações não-governamentais brasileiras, na forma de um atestado independente de sua adequação aos Padrões de Gestão Profissional e Transparência (PGT) ou Selo Doar.

Ele foi elaborado a partir de uma extensa pesquisa dos conceitos e critérios adotados por diferentes organismos nacionais e internacionais, da literatura especializada em avaliação de organizações sem fins lucrativos e das práticas de empresas receptoras e concessoras de recursos para fins sociais e ambientais.

 

Liga SocialInstituto Liga Social

É um reconhecimento dado pelo Instituto Liga Social às Organizações consideradas aptas a receber investimentos sociais, por serem idôneas e terem impacto social. Organizações certificadas pelo Selo Liga Social comprovaram sua capacidade técnica, estão legalmente constituídas, com a documentação em dia e são financeiramente saudáveis.

O Selo Liga Social foi criado para dar publicidade às Organizações que passaram pelo processo de avaliação de idoneidade feito com base no cadastro online, na avaliação de documentos oficiais e certidões negativas, além de uma visita técnica surpresa.